Histórico
 13/11/2005 a 19/11/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Construtivismo
 Blog Semelhante
 Sinergia - o livro
 Sinergia - parágrafos
 Avaliação da sinergia
 WorkShop
 Acervo da Vslins eSNIPS
 Acervo da Vslins no SYXT
 Storage & Data Solutions Brasil - SDS Brasil


Transferência de Conhecimento Tácito
 

 

Transferindo Conhecimento Tácito:
uma abordagem construtivista

Antônio Sérgio Lins de Carvalho
www.e-papers.com.br

Clique aqui e veja um pouco do novo livro que o autor está escrevendo 

BlogBlogs.Com.Br

Storage & Data Solutions Brasil - SDS Brasil - sdsbrasil.com.br
Conceitos - Idéias - Sugestões - Workshop - Oficina - Debate - Cursos - Projetos - Aulas - Palestras - Referências - Bibliografia - Sites - Livros - Artigos - Ensaios - Contatos - Empresas - Organizações - Corporações - Blogs - Comunidades - Contribuições - Questões - Casos - Ciclos - Desafios - Metáforas - Lições - Recomendações - Gestão do Conhecimento - Gestão do Capital Intelectual - Conflitos - Colaboração - Confiança - Mudança Organizacional - Construtivismo - Criatividade - Inovação - Negociação - Cultura Organizacional - Virtudes Sinergísticas - Resiliência Humana - Aprendizado Organizacional - Visão Sistêmica - Conhecimento Tácito - Sinergia Organizacional - Comunicação Interpessoal - Interorganizacional - Proatividade - Objetividade - Flexibilidade - Interdep - Synergy - Learning - Tacit Knowledge - Change - Consultoria - Palestrante - Antônio Sérgio Lins de Carvalho - quem aborda analisa conceitua conduz define escreve estrutura estuda desenvolve coordena gerencia divulga faz organiza pesquisa prepara projeto realiza trata dá sobre de a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z Concepção de um sistema perfeito. Risco da multiplicação de sistemas. Ilusão do super-sistema infalível. Sedução e exploração nos relacionamentos. Definição de prioridade para metas internas. Intenção de realizar primeiro o prioritário. Acomodação e resistência a mudança. Causas para a deficiência no funcionamento. Desafio de copiar os bons exemplos da natureza. Risco de curto circuito no processo evolutivo. Perda de controle por falta de conhecimento. Resultados prejudicados pela eficiência radical. Perda de eficácia por falta de simplicidade. Invariância na totalidade dos esforços. Influência do crescimento na diversidade. Conseqüências do aumento da área de atuação. Percepção do trabalho de cada indivíduo. Risco de solução parcial do problema. Limitação nas opções de controle. Adequação das pessoas aos sistemas. Comportamentos e resultados controvertidos. Problemas que surgem com o novo Sistema. Desafios da expansão compatível. Sofisticação nos dispositivos de controle. Dificuldades de avaliar resultados Intangíveis. Conformismo dos usuários complacentes. Desafios do conserto de sistemas complexos. Múltiplos modos de falha e poucos de conserto. Importância das melhorias simples. Competências para usar sistemas simples. Vantagens de refazer a partir de idéia simples. Dificuldades de avaliar funcionamento. Conseqüências do repasse de problemas. Necessidade de esquemas mais indicativos. Imprevisibilidade das falhas. Desafio da garantia de infalibilidade. Casualidade no conserto dos sistemas. Incompletude e pendências dos resultados. Importância da simplicidade. Reconhecimento de méritos. Necessidades informacionais pendentes. Exigência de dados padronizados. Impacto do poder sobre os sistemas. Auto refinamento dos sistemas. Orientação para necessidades evidenciadas. Especificação dos componentes básicos. Importância da sinergia na montagem. Implementação e plano de contingências. Desafios do controle de sistemas complexos. Evolução alinhada com mudanças do ambiente. Gestão através de regras e métodos. Importância das conexões na diferenciação. Importância da variedade de interações. Incompreensibilidade através das partes. Importância da amarração para a sienrgia. Desafios da diversidade e da interdependência. Equilíbrio entre o excesso e a falta de dados. Interesse e contexto para a informação. Distinção entre informação e conhecimento. Importância da compreensão. Determinação dos pontos de vulnerabilidade. Proteção e continuidade dos negócios. Fatores que afetam a segurança de informações. Implicações nos valores, prioridades e hábitos. Necessidade de inovar processos. Desafio do uso estratégico da tecnologia. Conseqüências das soluções imediatistas. Armadilha do sucesso para os bem sucedidos. Risco da consagração do improviso. Conseqüências do uso egoísta de recursos


Escrito por Sérgio Lins às 17h52
[] [envie esta mensagem]



Introdução

Na sociedade atual fica cada vez mais evidente um certo tipo de conhecimento que está por trás do diferencial competitivo das organizações. Em geral, essa evidência é percebida quando o cliente fica insatisfeito por não ser bem atendido. A empresa deixa de fazer negócios que vão continuar sendo perdidos enquanto não compreender que a satisfação do cliente está relacionada a dois tipos de conhecimentos.

Um deles é o conhecimento que está nos manuais e nas rotinas de atendimento, mas não constitui nenhum diferencial. O outro é o conhecimento que faz com que o cliente guarde na lembrança quem o atendeu de forma muito especial, falando a sua linguagem e o tratando como se ele fosse único, este sim faz um diferencial.

Mas que conhecimento é este? Será que pode ser aprendido em sala de aula? Será o que está contido nos manuais do produto ou serviço? Ocorre que este conhecimento só se obtêm através da experiência e nunca através da formas de treinamento do paradigma da educação tradicional.

Acredita-se que para conquistar diferencial competitivo, as empresas precisam desenvolver formas de transferência desse tipo de conhecimento.

Por ser difícil expressar com palavras e ser percebido apenas no momento que se faz necessário, esse conhecimento é denominado tácito, distinguindo-se assim do explícito  que é passível de inclusão em livros ou em documentação de processos de atendimento ou produção.



Escrito por Sérgio Lins às 17h46
[] [envie esta mensagem]



Conhecimento Tácito

O que faz um executivo ou um psicólogo, se comportar de forma inteligente no seu dia-a-dia? Para responder a essa pergunta, foram feitas entrevistas com pessoas desses dois campos, tão diferenciados de atividades, nas quais perguntava-se: “O que se precisa para ser realmente bem sucedido no seu ramo?”

Uma coisa ficou bem clara. Nenhum dos entrevistados apontaram o conhecimento formal adquirido na escola como responsável pelo sucesso. Os entrevistados disseram que importante mesmo era o conhecimento que ia sendo adquirido on the job : macetes, dicas e o que eles chamaram de Conhecimento Tácito. Um conhecimento adquirido no contexto, tal como  vocabulários específicos e heurísticas para encurtar decisões.

O Conhecimento Tácito pode ser observado na relação mestre-aprendiz da luteraria, onde o mestre luthier  orienta o aprendiz na fabricação de um instrumento de corda. Como na maioria dos processos de fabricação em que o grande diferencial é a qualidade, existe um conhecimento explicito que o aprendiz capta dos esquemas de fabricação e das fórmulas de preparação dos materiais, e existe um Conhecimento Tácito que o aprendiz só consegue adquirir se acompanhar o trabalho diário do seu mestre.

Da mesma forma, se comporta o aprendiz do mestre cirurgião, o aprendiz do mestre carpinteiro, o aprendiz do mestre-cuca, o aprendiz de vendas e o aprendiz de atendimento a cliente. Só a interação social mestre-aprendiz que ocorre num acompanhamento diário pode tornar um dia o aprendiz capaz de realizar um estradivário  do seu setor de atividade. 

A perspicácia, a forma de colocar as perguntas e a maneira de comentar as respostas servem como indicativos para o Conhecimento Tácito. Pode ser que este conhecimento se desenvolva com a constante observância de virtudes como persistência, simplicidade, gentileza, prudência, humildade, tolerância e integridade. Como é um conhecimento que se adquire com a experiência, a sua verificação deve ser feita, de preferência, através de experimentos e simulações que façam com que ele apareça no momento em que se fizer necessário.

Tansferência do Conhecimento

A transferência do Conhecimento Tácito talvez seja um desafio de aprendizagem e construção de conhecimento tão grande que ultrapasse os limites da abrangência do treinamento organizacional. Este desafio abrange a identificação, conversão, transferência e disseminação de um conhecimento que nem sempre é passível de explicitação.

A transferência de Conhecimento Tácito deve acontecer em uma “Espiral do Conhecimento”, aumentando  quando há um domínio completo sobre os conhecimentos adquiridos no ciclo anterior. Em cada ciclo, através de interações sociais, montam-se conexões, constroem-se esquemas mentais e desenvolvem-se novos conceitos a partir de entendimentos prévios.

É um desenvolvimento através de interações com os pares e os mais experientes  num processo de construção em que se acumula sucessivamente o saber. Assim como uma espiral cresce quando se acrescenta mais um passo a cada ciclo, o conhecimento vai sendo construído passo a passo garantindo a coerência com o que já se sabe, organizando os conceitos apreendidos, relacionando com fatos e situações reais. Este processo de construção é que nos leva a propor uma abordagem Construtivista  para a transferência de Conhecimento Tácito.

A abordagem Construtivista  preconiza que todo processo de aprendizagem é um processo de construção. Numa analogia com a construção civil, podemos visualizar um aprendiz e um mestre em um andaime (scaffolding).



Escrito por Sérgio Lins às 17h43
[] [envie esta mensagem]



Propósito do Livro

O objetivo deste livro, é analisar a importância do Conhecimento Tácito na sociedade atual, analisar o grau de construtivismo do modelo “Espiral do Conhecimento”, e propor um modelo de transferência de conhecimento baseado na teoria Construtivista.

No capítulo 2 aborda-se a Sociedade do Conhecimento, caracterizando o ambiente de negócios atual e contextualizando o conhecimento como principal fator de desenvolvimento que requer uma melhor compreensão do seu significado.

No capítulo 3 analisa-se a Composição do Conhecimento, conceituamos as entidades afins: dado, informação e esclarecemos a formação do seu valor com especial destaque para o Conhecimento Tácito.

No capítulo 4 caracteriza-se o Conhecimento Tácito distinguindo-o do conhecimento explícito, desenvolvendo a percepção da necessidade de transferi-lo e indicando a Espiral como um modelo válido.

No capítulo 5 descreve-se a Espiral do Conhecimento como um modelo para criar conhecimento e apresenta-se as atividades que compões as cinco fases sobre as quais se fará uma avaliação do grau de construtivismo.

No capítulo 6 apresenta-se a teoria construtivista da qual extraímos 10 lições para cada um dos seus pensadores. 



Escrito por Sérgio Lins às 17h36
[] [envie esta mensagem]



O Construtivismo

Mais do que nunca, na era do conhecimento, a tradicional educação conduzida através de palestras e aulas, onde o conhecimento era transferido, em sua totalidade, apenas através de palavras ou símbolos, precisa mudar para uma modalidade em que a pessoa construa ativamente seu conhecimento. Montando conexões, construindo esquemas mentais, elaborando mapas conceituais e desenvolvendo novos conceitos a partir de entendimentos prévios.

No lugar de aprender um conjunto básico de conhecimentos, pessoas se desenvolvem através de interações com seus pares, orientadores e mestres.

Este processo de construção, interativa e bastante conversacional, iterativa e com grande acúmulo sucessivo do saber, foi denominado por Construtivismo e constitui uma teoria sobre conhecimento e aprendizagem que provê uma base conceitual sólida para quem deseja conduzir o processo ensino-aprendizagem de forma mais eficaz.



Escrito por Sérgio Lins às 11h18
[] [envie esta mensagem]



Conclusão

Concluímos que este livro pode ser usado para dar início a pesquisas que, com maior aprofundamento na teoria Construtivista, visem resultados nos seguintes tipos de atividades:


1. Análise: metodologia de avaliação do perfil construtivista de modelos de transferência de conhecimento.
2. Aprendizagem: metodologia para questionar entendimento de modelos de transferência de conhecimento que podem ter nas entrelinhas sutilezas não foram percebidas;
3. Revisão: metodologia para aprimorar um modelo transferência de conhecimento considerando aspectos do processo de construção de conhecimento não contemplados anteriormente pelo modelo;
4. Validação: check list para verificação da consistência de projetos reais de criação do conhecimento em andamento.

 

Abstract
This book analyzes the importance of the Tacit Knowledge in Knowledge Society, characterizes Constructivism, and proposes the Constructivist Theory as a paradigm to evaluate Knowledge Creation models and to build framework to transfer Tacit Knowledge.

Este  livro analisa a importância do Conhecimento Tácito na Sociedade do Conhecimento, caracteriza e propões o Construtivismo como um paradigma para avaliar modelos de Criação de Conhecimento e para construir esquemas de transferência de Conhecimento Tácito.

Key-words: Tacit Knowledge, Constructivism, Knowledge Transference, Knowledge Creation.

Palavras-chave: Conhecimento Tácito, Construtivismo, Transferência de Conhecimento, Criação de Conhecimento.

Uma abordagem construtivista para a transferência de Conhecimento

Currículo do Autor

Antônio Sérgio Lins de Carvalho desenvolveu sua experiência na IBM Brasil, onde trabalhou na coordenação de programas para executivos de clientes por mais de duas décadas. Em 1995 Sérgio criou a VSLins Consultoria com o propósito de continuar o trabalho de repassar conhecimento para o desenvolvimento das organizações.

Como consultor no Instituto de Desenvolvimento Executivo — IBM Gávea, e posteriormente com a sua empresa de consultoria, ele colaborou para o aprimoramento de mais de dez mil indivíduos de diversas organizações do país. Ele é professor de MBA na COPPE, FGV e UGF, tendo obtido grau de Especialista em Gestão do Conhecimento pela COPPE/UFRJ.

Sérgio é formado em Química e tem cursos de extensão em Pesquisa Operacional e Teorias de Administração. Ele é autor do livro “Transferindo Conhecimento Tácito: uma abordagem construtivista” editado pela e-papers. Nas suas horas de lazer ele pesquisa contos e lendas, passeia na praia, ouve Bossa Nova e Jazz enquanto resgata antigas gravações para MP3.



Escrito por Sérgio Lins às 11h15
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]